Calendário de Exibições

dezembro 2018
seg ter qua qui sex sáb dom
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31EC

Archive for 'Evento'

Mostra MADE IN™

[ 2 de outubro de 2018 19:00 até 23 de outubro de 2018 22:00. ] Retratos da China, Taiwan e Hong Kong

Equipamentos eletrônicos, acessórios de 1,99, confecção de forma geral. Nossa relação com o país chinês (e nisso incluem-se Taiwan e Hong Kong) é mais intensa e constante do que a realidade imediata da vida faz parecer. O cinema é arte de berço ocidental, e na China e regiões administrativas […]

Mostra Ingmar Bergman

[ 4 de setembro de 2018 19:00 até 26 de setembro de 2018 5:00. ] É um consenso entre os grandes nomes do cinema que Ingmar Bergman (1918 – 2007) é um dos maiores. Sua obra influencia diretores tão diferentes como Godard, Woody Allen e Tarkovsky; isso não por outro motivo senão porque sua filmografia trata de aspectos essenciais e universais do homem, mantendo uma preocupação aguda com a condição […]

Sessão Dupla: Oratório para Praga e A Piada

[ 28 de agosto de 2018; 19:00 até 22:00. ]

Oratório para Praga
Jan Nemec, 1968

Cinquenta anos atrás, entre o dia 20 e 21 de agosto, a Tchecoslováquia se viu sendo invadida pelas tropas dos países membros do Pacto de Varsóvia. Nemec começou a rodar o filme antes da invasão, cujo objetivo era filmar os dias de democratização da Tchecoslováquia iniciados pela Primavera de Praga em […]

Mostra Ventos de 68

[ 7 de agosto de 2018 19:00 até 28 de agosto de 2018 22:00. ] Não houve arte mais engajada com maio de 68 do que o cinema. No último grande questionamento da sociedade do capital – tanto valores, instituições e ordem econômica – foi principalmente a arte que nasceu na burguesia, o cinema, que questionou e propôs o novo.

Falar de maio é sempre muito complicado: não basta o pouco […]

Crônica de um Verão

[ 7 de agosto de 2018; 19:00 até 22:00. ] Crônica de um Verão
de Edgar Morin e Jean Rouch

Um experimento: a gênese do cinema-verdade ( cinéma-vérité ). Em seus 90 minutos de duração, Crônica de um Verão (1961) apresenta a realização de um método inovador de captação do real. Jean Rouch e Edgar Morin propõem uma experimentação do próprio fazer-documentário e, para colocá-la em prática, […]

Mostra Queer

[ 1 de junho de 2018 20:00 até 30 de junho de 2018 20:00. ] Mostra de Cinema Queer

Do transgressor ao normativo, das margens à centralidade das premiações da sétima arte. O cinema Queer dos últimos anos – compreendido como aquele cinema que traz o cotidiano de bissexuais , homossexuais, lésbicas e transsexuais – é o foco do Cineclube Rogério Sganzerla nesse final de semestre.

O Cinema Queer passa por uma […]

Ralé

[ 22 de maio de 2018; 0:00 até 20:30. ] Em Feio, Eu? (2013), filme anterior de Helena Ignez, vemos a sua personagem Jarda numa passagem pela Índia. E ela volta em Ralé, amazônica missionária da ayahuasca, ressus-citando Sônia Silk, a bela oxigenada. É isso: Ralé é um filme dentro de outros; com a natural _mesmo quando conflitante_ miscigenação das  contribuições desprezadas de todos nossos […]

Feio Eu?

[ 15 de maio de 2018; 19:00 até 22:00. ]
Principiemos pelo fim: “a morte não existe… o que existe apenas é o descuido”. Helena dessa vez perpassa o drama pra concluir, numa alvorada pelo antigo caminho do bonde em Santa Tereza, que tudo não passa de um novo começo.
Vamos além-Brecht: de Augusto Boal à Antonin Artaud! Entretanto, o fantasma que ronda toda a trama […]

Canção de Baal

[ 8 de maio de 2018; 19:00; ]

Há certa simetria entre os primeiros longas dirigidos por Helena Ignez (Canção de Baal, 2008) e Rogério Sganzerla (O Bandido da Luz Vermelha, 1968). Entretanto é como se tivéssemos que atravessar uma sala de espelhos, pra só então se ver todo o espectro de reflexos entre ambos os filmes. Porque são obras complementares, da mesma […]

Loulou

[ 14 de maio de 2013; 19:00 até 21:00. ]

Fillme “Loulou”
de Maurice Pialat, 1980

“Ninguém sai de um plano de Pialat como entrou – o dano está feito, mesmo que ninguém se dê conta.” Serge Daney

Falo num contexto autobiográfico da minha cinefilia pois Pialat foi o trauma que dilacerou minhas convicções estéticas, criando uma cicatriz dentro de mim que doeria e tremeria de entusiasmo pelo […]