ESTAMOS EXIBINDO

Em junho trazemos três filmes nacionais com a proposta de debatermos os obstáculos de se fazer cinema no Brasil e a também preocupante situação da Cinemateca Brasileira. Além das demais reflexões que os filmes nos colocarem.

A programação deste mês é dedicada à Cinemateca Brasileira e ao Maurice Capovilla.

15/06 – [SESSÃO DUPLA]

Esta sessão é dedicada à Cinemateca Brasileira e tem como ponto de partida os percalços na feitura, exibição e preservação de filmes no Brasil – mas não só.

Viola Chinesa (o último Belair) e O Signo do Caos (o último Sganzerla): encontros e desencontros com o cinema brasileiro.


29/06

Esta sessão é dedicada ao cineasta brasileiro Maurice Capovilla, que faleceu recentemente, e dá continuidade às discussões sobre os obstáculos de se fazer cinema no Brasil, além de suscitar novas questões.

Acompanhe a nossa programação nas redes sociais: linktr.ee/cinecluberogeriosganzerla